A constituição e o apoio ao desenvolvimento da atividade desportiva pelas Escolas de Triatlo é uma missão que a Federação de Triatlo de Portugal vem cumprindo desde 1997.

Com este projeto, que coloca as Escolas de Triatlo como o núcleo central do processo de desenvolvimento da prática desportiva, pretende-se incentivar e fidelizar os clubes que apostem na formação desportiva de jovens atletas com idades entre os 7 e os 15 anos.

Através deste projeto, as Escolas de Triatlo têm a possibilidade de celebrar um Contrato-Programa com a Federação de Triatlo de Portugal que se traduz no apoio à Formação de Treinadores, ao Financiamento da Atividade e à organização de eventos.

Para 2018 são as seguintes as características do projeto Escolas de Triatlo, as quais foram objeto de alterações relativamente a 2017:

  1. Para clubes ainda sem Escola será necessária a filiação de 6 atletas enquanto que para os clubes que possuíram Escola de Triatlo em 2017 são necessários 8 para a constituição de Escola de Triatlo;
  2. É utilizada a mesma fórmula de cálculo que considera o número de atletas participantes em cada evento e a distância por eles percorrida desde a localidade do clube ao local de realização do evento, agora a contar desde o 1º km e a partir do 4º atleta;
  3. É concedido um apoio financeiro através da isenção de pagamento por determinados serviços e empréstimo de materiais aos clubes que organizem provas a contar para os Circuitos regionais;
  4.  A FTP assegurará a formação técnica e pedagógica aos treinadores que enquadrem a atividade desportiva das Escolas de Triatlo segundo condições descritas no Guia para 2018.

Neste Guia estão disponíveis todas as informações sobre este importante projeto.

Através do técnico Artur Parreira (artur.parreira@federacao-triatlo.pt), a FTP coloca-se à disposição das Escolas para esclarecer e receber todas as sugestões que considerem pertinentes.

Documentos relacionados:

Guia_Escolas de Triatlo 2018

Modelo_Plano_Atividades_2018

Modelo_Relatório_Final_2018

Em 18 de Dezembro de 2017 por Artur Parreira